GEEKS QUE CREEM EM DEUS

Sem Título-1


E ae galerinha, o tema de hoje será um pouco diferente do que venho postando aqui no site, no Facebook ou no Twitter. Hoje iremos falar de um assunto que para muitos chega a ser um assunto polêmico, más que para mim é super normal. Religião.

Eu faço muitas postagens aqui sobre filmes, séries, animes games entre outras coisa, porém sempre que faço sigo uma linha, seja ela um Top 10 de Samurais onde falarei só sobre samurais (ou espadachins), pode ser um assunto fixo como por exemplo falar sobre uma revista que fez muito sucesso no passado ou até sobre um filme que ainda vai ser lançado, não importa. Porém esse tema é um pouco mais elevado, pois fala sobre religião, e pra ser mais específico será sobre o Cristianismo.

Não entrarei em detalhes sobre opiniões da criação do universo, se foi Deus ou se foi o Big Bang, muito menos criticarei outras religiões da qual não sigo, apenas estarei lembrando de momentos em que a nossa amada Cultura Pop/Nerd/Geek entrou em sintonia com o Catolicismo, seja ela em filmes, séries ou mesmo em animes. Também estarei citando e dando dicas de produções que sejam geeks e que tenham como temática a religião. Então vamos lá:


Animes


Shurato

shuratoShurato,anime que segue as doutrinas do hinduísmo.

Poucos são os animes que tenham o foco no Cristianismo, pois esse tema não é tão forte no Ocidente, já que a temática religiosa de lá são o budismo e o hinduísmo. Tome como exemplo Shurato, onde eles falam sobre a cultura do hinduísmo com seus mantras e cânticos e tem como deuses Shiva, Vishnu e Brahma, que formam a trindade sagrada.


Buddha (Buda)

Já no budismo,o meu destaque fica por conta do anime Buddha ou simplesmente Buda,como é conhecido aqui no Brasil. É uma trilogia que teve seu último filme lançado em 2014,más que teve sua primeira obra em 1972 e depois 1973 e foi criado por Osamu Tezuka.

ap_news_20130828_budaBuddha 2, segundo filme da trilogia que conta sobre a vida de Buda.

Outros animes que tem como tema o Budismo são: Sutra de Amida;  Mahakashapa e o A Ordenação De Upali (Upali no Shukke). Todos esses citados você encontra no Youtube.

Agora sobre o Cristianismo, vou destacar  Trinity Blood ,Chrono Crusade e Samurai Champloo, pois todos eles falam bastante de demônios, e tem algumas referencia da Igreja Católica.


Trinity Blood

trinity_blood_wallpaper_by_mikami15-d2zwgnePadre Abel de Trinity Blood.

Anos atrás, havia nos EUA uma série de TV chamada Father Dowling Mysteries, na qual um padre católico investigava crimes em parceria com uma freira. Então, adicione vampiros e animação japonesa e você tem Trinity Blood.

Trinity Blood é a melhor série da lista? Não, mas é de longe a mais católica. O personagem principal é Abel Nightroad, padre católico e “crusnik”, um vampiro que se alimenta de outros vampiros. Sua parceira é um jovem freira chamada Esther Blanchet, que o acompanha em missões de paz que [obviamente] acabam em batalhas carregadas de ação. Praticamente todo personagem masculino relevante também é padre, e muitas das personagens femininas são freiras (ou, o que é esquisito, “uma Cardeal” — mas deixa quieto). Até o Papa (o Papa!) é um personagem recorrente com sua própria sub-trama!

Trinity Blood é intencionalmente respeitosa com a Igreja Católica, retratando-a como mantenedora da paz e uma força do bem no mundo (embora tenham me informado que, enquanto escrevo, o Papa Francisco ainda não inaugurou a divisão antivampiro da Igreja). O vampirismo de Padre Nightroad é uma metáfora eficiente para a natureza decaída do homem. Ele luta constantemente contra essa condição e, às vezes, sucumbe aos seus impulsos perversos, porém, sempre vem a possibilidade de arrependimento e de renovar o compromisso em combater as forças da escuridão.


Chrono Crusade

Agora um anime que pra mim tem tudo a ver com o nosso tema de hoje é o Chrono Crusade, pois é um anime que fala bem do ponto da Igreja Católica na luta contra demônios.

0010_chrno_crusade_-_gChrono Crusade.

A história se passa no final dos anos 1920 nos EUA. O grande desenvolvimento econômico dos EUA faz com que a ganância domine cada vez mais seres humanos. Este se torna um ambiente ideal para os demônios fazerem suas maldades: enquanto fingem ajudar os humanos, na realidade se utilizam destes para os seus próprios objetivos. Para enfrentar tamanho mal, a igreja católica criou a Ordem de Magdala, cujos membros (padres, freiras e etc) têm a função de exorcizar e destruir estes monstros através do uso de armas especializadas na captura e abatimento destes inimigos.


Samurai Champloo

Anime-SamuraiShamploo

Esta série semi-histórica conta as aventuras de três companheiros – Jin, Mugen e Fuu – viajando pelo Japão da Era Tokugawa em busca do misterioso Samurai Sunflower. No caminho, eles encontram obstáculos que incluem oficiais corruptos do governo, holandeses admiradores de geishas, e até uma família de piratas vingadores. A série apresenta uma trilha sonora divertida e anacrônica composta por trechos de hip-hop no meio do cenário histórico do fim do período Edo (meados do século 19). Também inclui sequências de ação com “artes marciais” inspiradas na dança hip-hop.

Mas o que isso tem a ver com catolicismo? Bem, neste caso, a relação não está tanto nos temas da série, mas em um capítulo pouco conhecido da história japonesa. O final da série — um episódio dividido em três partes chamado Evanescent Encounter — mostra uma sub-trama acerca de um grupo perseguido de cristãos japoneses, entre eles, uma pessoa significativa para um dos principais personagens.

O diálogo sobre essa perseguição não diz muita coisa; porém, alguns flashbacks nos dão, de relance, cenas do martírio desse grupo. Foi o que aconteceu de verdade com os mártires perseguidos pelos seus inimigos Tokugawa. Um episódio anterior também aborda a realidade dos cristãos perseguidos, e até inclui uma cena historicamente correta na qual aldeões japoneses são colocados em fila e obrigados, sob a espada, a pisotearem uma imagem do Cristo para provarem sua lealdade ao Japão.

Os mártires japoneses são um grupo “esquecido” na história do cristianismo. É uma satisfação encontrá-los representados em uma série de renome produzida no mesmo país em que foram sujeitos a essa opressão tão brutal.


Alguns outros animes que posso destacar são: Ah! My Goddess, Hellsing, Ao no Exorcist; Cowboy Bebop; D. Gray Man; Angel Beats; Sakamichi no Apollon.


Séries


 

Existem poucas séries voltadas para o Cristianismo, porém existem aquelas que tem referências. Não irei citar as séries criadas pelas igrejas ou por emissoras de tv aberta nacional. Também não citarei todas as séries que conheço, somente algumas mais famosas. Então vamos lá:


Constantine

contantinebrasil

John Constantine (Matt Ryan) é um detetive com habilidades sobrenaturais. Perseguido por mistérios e segredos de seu próprio passado, a vida de John é mudada quando suas habilidades são descobertas pelas forças do céu, ou seja, pelo autoritário anjo Manny (Harold Perrineau). Ele irá ajudar o detetive a se tornar um grande e feroz defensor das forças do bem contra o mal. Baseada na série de quadrinhos da DC Comics “Hellblazer”.

O fato de a série se passar entre o inferno e a Terra remete muitas referencias ao Cristianismo, pois nela se apresenta muitos anjos, demônios e tudo mais que se se tem direito.


The Tudors

Tudors-0

The Tudors é uma série televisiva que recria os primeiros e tumultuosos anos do reinado de Henrique VIII da Inglaterra. Paixão, ambição e traição se transformam no fio condutor deste drama televisivo, que mostra um Henrique VIII muito diferente do que aparece nos livros de história. Jovem, atraente e poderoso, mostra-se um rei da Inglaterra capaz de grandes proezas atléticas. Sem dúvida alguma, um monarca que não colocava os assuntos de Estado entre suas prioridades e que sempre deixava os problemas oficiais nas mãos do Cardeal Tomas Wolsen.

Para aqueles próximos de “Sua Majestade”, satisfazer o rei era uma faca de dois gumes. Henrique VIII era até mesmo capaz de desafiar a instituição mais poderosa da Europa medieval: a Igreja Católica Romana. Também era conhecido por mandar executar seus súditos diante da mínima demonstração de insubordinação. Filmada na Irlanda, a trama desta produção se desenvolve na Inglaterra, nos dez primeiros anos do reinado de Henrique VIII. Um reinado que se iniciou em 1509, quando ele tinha apenas 19 anos de idade. Além de mostrar as alianças políticas mais significativas do monarca, a série gira em torno das companheiras femininas do rei: Catarina de Aragão e Ana Bolena. Também é dado destaque à particular relação que o rei mantinha com Charles Brondon, o Duque de Norflok, o Cardeal Wolsey (chefe da Igreja Católica, no período de separação de Roma) e o filósofo Tomás More.


Lucifer

lucifer

A série que não agradou muito os fãs recentemente, trata da vida do Capiroto de uma forma bem diferente do que sabemos. Além de falar do “Coisa Ruim”, ainda temos presenças divinas na série, trazendo referencias da Igreja Católica em muitos momentos da série.

Tom Ellis estrela no papel-título de Lucifer, que, entediado e infeliz como o Senhor do Inferno, renuncia o seu trono e abandona o seu reino para ir para a cintilante loucura de Los Angeles, onde ele vai ajudar a polícia local a punir os criminosos.

O elenco conta também com Lauren German como a detetive de homicídios da LAPD Chloe Dancer, que senta tanto repulsa quanto fascínio por Lucifer; Lesley-Ann Brandt como Maze, um demônio feroz que toma a forma humana de uma mulher e que é a melhor amiga de Lucifer; Kevin Alejandro como Dan, um detetive de homicídios da LAPD bastante desconfiado de Lucifer; D.B. Woodside como Amenadiel, um anjo enviado para Los Angeles para convencer Lúcifer a voltar para o Inferno; e Rachael Harris como Linda, a terapeuta de Lucifer.

Lucifer é baseado nos quadrinhos do selo Vertigo (uma divisão da DC Comics). O personagem participa ativamente da narrativa “Estação das Brumas” de Sandman, do escritor Neil Gaiman, na qual ele deixa a chave do Inferno com Sonho dos Perpétuos. A série é uma produção da Warner Bros.


Os Pilares da Terra

os pilares

Um série composta por 4 episódios (grandes,quase filmes), más que fala muito sobre religião, pois a história dela se baseia na criação de igrejas, e tem uma linha do tempo de 200 anos na história, na tentativa da criação da Catedral de Kingsbridge. Durante esses anos muitas coisas acontecem com os criadores, desde tentativas de assassinatos dos construtores, a incêndios e até os próprios padres e bispos desviando verbas da construção da catedral.

A série além de ter uma boa história, ainda conta com uma boa trilha sonora e um elenco recheadíssimo  de bons atores. Destaque para o vencedor do Oscar pelo filme A Teoria de tudo, Eddie Redmayner. Além de Eddie, no elenco ainda encontramos Ian McShane, Rufus Sewell e do premiadíssimo ator Donald Sutherland.

Para quem nunca viu essa série fica aqui minha recomendação, pois a série conta como era a vida numa época em que a Igreja não era tão aceita pelo Estado ou pelos ricos. Assistam.


Filmes


Sobre os filmes não falarei sobre as sequencias bíblicas como por exemplo Pedro, Paulo, Tiago,João e outros apóstolo ou mesmo de profetas como Abraão,Moisés, Isaac, Jacó e outros, que tem muitos filmes, más falarei de filmes que tragam a todos o ato de ser cristão.

Trarei filmes como por exemplo Ben Hur que não é exatamente um filme da Igreja, más que fala sobre Jesus.

Então vamos lá:


Ben Hur – (1959)

ben_hur

Filme que foi campeão de Oscar, ganhou 11 estatuetas e foi muito aclamado como o maior filme de todos os tempos, porém foi igualado por Titanic em 1998.

Em Jerusalém, no início do século I, vive Judah Ben-Hur (Charlton Heston), um rico mercador judeu. Mas, com o retorno de Messala (Stephen Boyd), um amigo da juventude que agora é o chefe das legiões romanas na cidade, um desentendimento devido a visões políticas divergentes faz com que Messala condene Ben-Hur a viver como escravo em uma galera romana, mesmo sabendo da inocência do ex-amigo. Mas o destino vai dar a Ben-Hur uma oportunidade de vingança que ninguém poderia imaginar.


Paixão de Cristo

20106873

As últimas 12 horas da vida de Jesus de Nazaré (James Caviezel). No meio da noite, Jesus é traído por Judas (Luca Lionello) e é preso por soldados no Monte das Oliveiras, sob o comando de religiosos hebreus, que eram liderados por Caifás (Matti Sbraglia).

Após ser severamente espancado pelos seus captores, Jesus é entregue para o governador romano na Judéia, Poncio Pilatos (Hristo Shopov), pois só ele poderia ordenar a pena de morte para Jesus. Pilatos não entende o que aquele homem possa ter feito de tão horrível para pedirem a pena máxima e eram os hebreus que pediam isto. Pilatos tenta passar a decisão para Herodes (Luca de Domenicis), governador da Galiléia, pois Jesus era de lá.

Herodes também não encontra nada que incrimine Jesus e o assunto volta para Pilatos, que vai perdendo o controle da situação enquanto boa parte da população pede que Jesus seja crucificado. Tentando acalmar o povo e a província, que detesta, Pilatos vai cedendo sob os olhares incriminadores de Claudia (Claudia Gerini), sua mulher, que considera Jesus um santo.


Deus Não Esta Morto

deus-nao-esta-morto

Um filme muito bom que ao meu ver representa muito bem essa postagem de hoje, pois nele fala sobre Deus e religião de uma forma bem dinâmica. O filme traz uma pergunta feita por um professor universitário: Deus Existe?

Em seu primeiro dia na universidade, o estudante Josh Wheaton (Shane Harper) tem sua fé desafiada diante de todos os seus colegas na aula de Filosofia. O pretensioso professor Radisson (Kevin Sorbo) diz não querer perder tempo com tolices, e orienta seus alunos, categoricamente, a negarem a existência de Deus.

Josh encontra-se dividido ao ter de escolher entre sua crença e seu futuro. Angustiado e nervoso, ele não cede às pressões, provocando a ira do professor. Com isso, Josh tem que defender a existência de Deus para toda a classe. Sem muito apoio, ele questiona se, de fato, pode lutar por aquilo em que acredita.

Se eu falar mais já será spoiler, más recomendo muito que veja esse filme, ele abre a sua cabeça de um jeito que você começa a ver a vida de uma outra forma e começa a pensar em tudo que já aprendeu até hoje sobre religião. Assistam.


Usarei algumas sinopses oficias para citar outros filmes bem interessantes , confiram:

O Sexto Sentido (1999) – Filme que nos faz pensar sobre vida pós morte.
O psicólogo infantil Malcolm Crowe (Bruce Willis) abraça com dedicação o caso de Cole Sear (Haley Joel Osment). O garoto, de 8 anos, tem dificuldades de entrosamento no colégio e vive paralisado de medo. Malcolm, por sua vez, busca se recuperar de um trauma sofrido anos antes, quando um de seus pacientes se suicidou na sua frente.

À Espera de Um Milagre (1996) – 1935, no corredor da morte de uma prisão sulista. Paul Edgecomb (Tom Hanks) é o chefe de guarda da prisão, que tem John Coffey (Michael Clarke Duncan) como um de seus prisioneiros. Aos poucos, desenvolve-se entre eles uma relação incomum, baseada na descoberta de que o prisioneiro possui um dom mágico que é, ao mesmo tempo, misterioso e milagroso.

Cidade dos Anjos (1998) – Em Los Angeles, uma dedicada cirurgiã (Meg Ryan) fica arrasada quando perde um paciente durante uma operação, no mesmo instante em que um anjo (Nicolas Cage), que estava na sala de cirurgia, começa a se sentir atraído por ela. Em pouco tempo ele fica apaixonado pela médica e resolve ficar visível para ela, a fim de poder encontrá-la frequentemente, o que acaba provocando entre os dois uma atração cada vez maior, apesar dela ter um sério relacionamento com um colega de profissão. O ser celestial não pode sentir calor, nem o vento no rosto, o gosto de uma fruta ou o toque da sua amada, assim ele cogita em deixar de ser um imortal para poder amar e ser amado intensamente.

Você Acredita? (2015) – Um pastor encontra por acaso um mendigo que prega a palavra de Deus pelas ruas e decide colocar a sua fé em ação, ajudando diversas pessoas. Logo a vida de uma dezena de indivíduos se cruza, fazendo com que todos descubram o poder da cruz de Cristo.

O Fazendeiro de Deus (2006) – O fazendeiro Angus Buchan (Frank Rautenbach) muda-se para a África do Sul com a família e sofre uma série de perdas que julga ser incapaz de superar. Com amizades insólitas e intervenção divina providencial, ele descobre o verdadeiro propósito da sua vida e uma crença inabalável no poder da fé. A história de vida comovente de um homem que, assim como suas batatas, desenvolve as raízes da fé, que só se tornam visíveis quando chega a hora da colheita.

O Auto da Compadecida (2000) – Pra representar o cinema nacional e o estilo comédia, pois nem só de drama vivem os cristão.
As aventuras dos nordestinos João Grilo (Matheus Natchergaele), um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó (Selton Mello), o mais covarde dos homens. Ambos lutam pelo pão de cada dia e atravessam por vários episódios enganando a todos do pequeno vilarejo de Taperoá, no sertão da Paraíba. A salvação da dupla acontece com a aparição da Nossa Senhora (Fernanda Montenegro). Adaptação da obra de Ariano Suassuna.

Poderia citar aqui Dogma (1999),O Livro de Eli (2010), os filmes da Série de Livros do Dan Brown (Código da Vincci (2006), Anjos e Demônios (2009) e Demônios (2016)) ou sobre os filmes de Chico Xavier entre outros filmes, porém a postagem ficaria muito grande.


Então é isso galerinha, sei que nos textos existem alguns errinhos de concordância, erros básicos de português ou algum ponto que possa ter me equivocado, porém a única e exclusiva intenção dessa postagem é comprovar que você pode sim ser um cara geek, pode curtir séries, filmes e animes e ao mesmo tempo ter uma fé, ter um olhar crítico sobre vários pontos da vida. E que você também não precise ter vergonha de se declarar religioso, pois não há nada de vergonhoso nisso, ao contrário, isso o torna uma pessoa muito mais responsável, com mais caráter e sobre tudo, uma pessoa mais inteligente, mais critica, mais humana.


Gostou? Compartilhe!



[Total: 1    Média: 5/5]

Flamenguista fanático, viciado em animes, séries, filmes e games . Frase: “Eleve seu cosmo, aumente seu ki, confie no coração das cartas e nunca se alie ao lado negro da Força”.